Indique este site

Habilidades e Competências

É correto utilizar "o mesmo"?

“Antes de entrar no elevador, verifique se o mesmo encontra-se parado neste andar”. Lei n° 12.722 de 4/9/1998

[VEJA TODAS]

Newsletter

Cadastre-se em nossa Newsletter e receba as novidades e notícias da Scritta.

Veja todas as Newsletter

Enquete

De acordo com o artigo “Os discursos na polêmica do novo livro didático”: Você concorda que o MEC deve defender a língua popular, ainda que com “erros”?


Já votou!     Resultados

Mural de Recados

"Eu, Manoel Jesus, quero agradecer de coração, esse maravilhoso convite, para me recadastrar, na &quo..."

Manoel Jesus, pessoa física

"Agradecimento:
O curso de redação empresarial é útil para o funcionário e para a empresa: a c..."

Moacir Laurenço de Jesus, CNAC

"Laila, achei o treinamento de Comunicação Oral e Escrita excelente. Parabéns pelo seu trabalho...."

Cleidian, Cyrela

Veja todos os recados Deixe o seu recado

Vícios de linguagem no mundo corporativo

De maneira menos ou mais intensa, todos os profissionais em uma empresa precisam lidar com a linguagem para exercerem suas funções.

De maneira menos ou mais intensa, todos os profissionais em uma empresa precisam lidar com a linguagem para exercerem suas funções. Para cargos de chefia, expressar-se bem é essencial, pois para coordenar pessoas é preciso passar as mensagens de maneira clara e direta. Como atualmente grande parte da comunicação é feita por escrito, os profissionais devem sempre estar atentos ao seu português. Incorreções podem criar uma imagem negativa, além de causar ambiguidades na interpretação. Os erros recorrentes, também conhecidos por “vícios de linguagem” são responsáveis por muitos desses problemas.
 

O advérbio ou pronome relativo “onde” é um exemplo perfeito, pois é extremamente comum vê-lo ser aplicado erradamente. Frases como “Este é um programa onde o usuário insere seus dados” são erradas, pois “onde” sempre expressa a ideia de lugar. No caso do exemplo, deveria-se substituí-lo por “em que”. Outro vício bastante comum é o uso da conjunção “enquanto” em sentenças como: “Marcos, enquanto chefe, deveria definir uma estratégia”. “Enquanto” serve para indicar temporalidade (Enquanto morei no Rio, pude frequentar o Maracanã). No exemplo, seria preferível usar a conjunção “como”.

 

Os verbos “haver” e “fazer” também são responsáveis por muitas escorregadas no português. No sentido de “existir” e “ocorrer”, ambos são impessoais, ou seja, não devem ser flexionados quando empregados para indicar tempo passado ou fenômeno neteorológico. Frases como “Houveram acidentes no caminho” e “Fazem meses que não o vejo” estão erradas. O correto é dizer “Houve acidentes no caminho” e “Faz meses que não o vejo”.

 

“Verificar junto ao departamento de vendas” ou “junto ao RH” também são frequentemente usadas de maneira errada. “Junto a” é uma expressão que indica proximidade, como em “Enviei a advertência junto ao boletim”. Nos casos acima, o correto seria substituir a expressão por “com” (“Vou verificar com o RH.”). Outro erro comum é a flexão de gênero do advérbio “menos”. Os advérbios são invariáveis, portanto não devem concordar com o substantivo, como acontece em “menas opções”.

 

A colocação dos pronomes nas frases também pode causar problemas na redação empresarial. Se na linguagem oral é muito comum o emprego do pronome antes do verbo (“Me passe o sal?”), na escrita a gramática recomenda que ele seja posto depois do verbo, como em “Faça-me o favor” e “Envie-me o relatório”.

 

Atenção e atualização constantes são as melhores maneiras de evitar erros gramaticais. A revisão atenta de um texto elimina grande parte dos problemas de concordância e de dupla interpretação. E para escapar dos vícios de linguagem, é fundamental ler sempre e aprender a pensar no idioma. E uma dica, claro, é o site da Scritta!

Publicado em: 13/05/2009

Autor: Luciano Valente

Veja os comentários (0)

  • Vote neste artigo:

Deixe seu Comentário:

[Voltar]

Destaques

Depoimentos

"Excelente e necessário...."

Vanessa Almeida - Westcon

"Ótimo. Muito produtivo e esclarecedor...."

Sueli Estevam - Westcon

"Ótimo. Fiquei surpreendido com o conhecimento passado...."

Rafael Dias - Westcon

Veja todos os depoimentos

Twitter

  • Orkut
  • Linkedin
  • Twitter

Rua Carlos Stevenson Nº 1.180 – Bairro Nova Campinas - Nova Campinas - Campinas/SP CEP: 13092-132 Tel: (19) 3255-6742

Scritta | Cursos de Redação Empresarial - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Publiweb