Já teve aquela sensação de falar mas ninguém ouvir?

Realmente é muito difícil sentir que você não está sendo ouvido, seja em uma reunião no trabalho, com alguém importante para você, ou simplesmente em qualquer outra situação.

A capacidade de nos comunicarmos uns com os outros, expressando sentimentos, ideias, valores e emoções, é o que nos torna tão diferentes das outras espécies. A comunicação é mesmo uma poderosa arma. Dependendo de seu uso ela pode fazer uma guerra, ou a total paz.

E mesmo a fala sendo tão poderosa, muitas pessoas passam pela experiência de falar sem ninguém ouvir. E por quê?

Simplesmente por não dominarem as estratégias comunicativas!

 

Então, como podemos falar poderosamente para fazer a diferença em nossas conversas?

Está preparado? Vou te dar dicas de como falar de um jeito que as pessoas queiram ouvir. A primeira coisa que você deve ter em mente é que existem alguns hábitos que você deve evitar.

 

Quer saber quais são?

Reuni os 7 pecados mortais da comunicação para que você saiba exatamente como evitá-los. Eles são erros que prejudicam a imagem do falante, afastam as pessoas e que, infelizmente, muitos comentem:

 

1-    Fofocar – Falar mal de alguém que não está presente não é nada bom. É um hábito que afasta as pessoas porque gera desconfiança. Logo, se seu reconhecimento é prejudicado, você perde a credibilidade.

2-    Julgar – É muito difícil escutar alguém se você sabe que será condenado o tempo todo. Quem muito julga não consegue a atenção das pessoas por muito tempo, pois esse tipo de atitude acaba criando uma tensão nas pessoas, que vão evitar o julgador a todo custo.

3-   Ser muito negativo – A negatividade é outra coisa que também deve ser evitada. Insistir em dizer coisas negativas às pessoas pode fazer com elas não se sintam bem ao falar com você.

4-   Reclamar demais – Reclamar é quase um esporte nacional, só perde para o futebol, rs. Reclamamos sobre o clima, sobre política, sobre o futebol, sobre tudo. Mas a verdade é que ninguém quer ouvir mais reclamações além de suas próprias.

5-   Se livrar da culpa – Muitas pessoas não conseguem se responsabilizar pelos seus atos e atiram as suas culpas para todo o lado. Isso é muito prejudicial a imagem do falante, já que as pessoas param de ouvir uma pessoa que não tem responsabilidade pelos seus próprios atos.

6-   Exagerar – O exagero pode, muitas vezes, se aproximar da mentira, já que não existe um equilíbrio. E quem é que vai querer ouvir alguém que mente?

7-    Usar o dogmatismo – Confundir fatos com opiniões é o mesmo que bombardear o outro com verdades absolutas sem dar chance para respostas. Assim não há diálogo, não é mesmo?

 

Então, como fazer as pessoas me ouvirem?

Bem, primeiro evitando essas atitudes e, depois, pegando essas dicas: se queremos que nosso discurso seja ouvido, existem 4 bases importantíssimas nas quais devemos nos apoiar.

1-    Ser direto, verdadeiro e claro no que diz.

2-    Ser autêntico e não tentar ser o que você não é.

3-  Ter autoridade, ser íntegro. Fazer aquilo que diz, e, portanto, ser alguém em quem as pessoas podem confiar.

4-  E mais importante “do que” se diz é o “como” se diz. Se você for confiante em sua fala, usar um tom de voz mais grave, será ouvido, afinal, temos a tendência a associar profundidade com poder e autoridade. Não ser monótono e ter um ritmo de voz equilibrado também ajuda as pessoas a acompanharem as suas ideias mais facilmente, assim como os silêncios, pequenas pausas para causar a reflexão no outro.

Todos nós temos essa caixa de ferramentas surpreendente, que é a comunicação. Mas, no entanto, poucas pessoas abrem essa caixa. As pessoas se esquecem que essa caixa deve ser usada quando temos algo importante para falar, pode ser uma apresentação em uma reunião, fazer uma venda, propor uma ideia… Se é realmente importante, você deve isso a si mesmo.

E se você se identificou com os erros ou acha muito difícil lidar com essas estratégias, não é o fim do mundo! Você pode desenvolver todas essas técnicas de boa comunicação e argumentação bem aqui.