As confraternizações de fim de ano são itens costumeiros no calendário de uma empresas.

Com a proposta de promover um encontro para celebrar o lado mais humano da organização, nesses eventos são ressaltados os relacionamentos pessoais entre os funcionários.

Confraternizações de fim de ano em ambientes corporativos.

No entanto, confraternizações de fim de ano em ambientes profissionais não representam qualquer tipo de festa. Apesar de mais informais, essas ocasiões ainda carregam muitas das formalidades do trabalho. É preciso estar atento às regras de etiqueta e à imagem pessoal.

O ser humano lê e interpreta o mundo e as pessoas o tempo todo. Para muitos, isso pode gerar ansiedade. Todos temos um certo grau de preocupação com esse fato quando, por exemplo, passamos um bom tempo na frente de um espelho experimentando roupas antes de alguma ocasião.

Assim como em qualquer outra situação profissional, o comportamento em confraternizações de fim de ano de trabalho contará pontos para a imagem de uma pessoa. Para que eles sejam positivos, valem como critérios pequenas regras de etiqueta.

 

  1. Pontualidade

Em confraternizações de fim de ano, assim como em qualquer outro tipo de comemoração, chegar no horário é fundamental, já que normalmente essas festas costumam ter um cronograma elaborado.

Isso porque, perder partes da programação pode causar desapontamento nos organizadores, dos líderes e/ou do grupo de colaboradores.

Pontualidade em ambientes corporativos

  1. Discrição

Nesses eventos, procure ser discreto. Inclusive, no momento de degustar a refeição oferecida, espere o momento certo, não “dê a largada” antes do momento ideal.

Também, nesses tipos de confraternizações de fim de ano, evite falar alto demais e, principalmente, de boca cheia. Preze sempre ter um comportamento light, sem chamar a atenção, afinal, ninguém gosta de colaboradores que querem “chamar a atenção” de todos os presentes.

Colaboradores nas confraternizações de fim de ano

  1. Bom senso

Os tópicos de conversa também devem receber atenção. Nas confraternizações de fim de ano, procure não contar histórias catastróficas ou conversar sobre doença, pois a proposta é relaxar. Outro assunto para passar longe são aquelas pequenas fofocas de trabalho.

 

  1. Postura

As bebidas alcoólicas valem um capítulo à parte. Evite o consumo excessivo nessas confraternizações de fim de ano. Se você não bebe, não vá escolher justamente a festa da empresa para experimentar. Bebida demais pode acabar com uma boa reputação, pois ela contribui para exageros.

Comportamentos exagerados em ocasiões sociais, por sua vez, podem ser danosos para a carreira de uma pessoa. Lembre-se de que, independentemente de ser confraternizações de fim de ano, ou melhor, festas, seu líder ainda é seu superior e, como tal, certamente ele estará avaliando seu comportamento.

Confraternizações de fim de ano

 

Acredite, deslizes podem contar negativamente na avaliação para uma promoção, por exemplo, para um cargo que exija almoços e jantares com clientes. As regras do convívio social têm enorme valor para o sucesso profissional.

Tudo isso, no entanto, não deve significar que as confraternizações de fim de ano do trabalho sejam uma ocasião chata. Aliás, elas podem ser ótimas oportunidades para expandir o seu Networking dentro da empresa.

Por isso, durante essas confraternizações de fim de ano, assim com em qualquer outra situação “informal” desse tipo, é bom estar atento ao seu comportamento, para não arranhar a boa imagem profissional que você construiu durante anos.