Por que argumentar?

Você já tentou responder essa pergunta para si mesmo? Se você ainda não o fez, recomendo que o faça agora. Pois ao responder essa pergunta, você já argumentará consigo.

A argumentação está tão presente em nosso dia a dia, que não enxergarmos quão importante (e lógica) ela é para as nossas conquistas. Sua importância é tão grande que o mundo empresarial já voltou seus olhos para esse verbo que, mais do que uma competência, já é visto como uma habilidade.

A ideia de que competências os profissionais adquirem e de que habilidades os profissionais desenvolvem faz jus ao verdadeiro propósito da argumentação dentro do mercado empresarial: ensinar técnicas de argumentação práticas e lógicas para que os profissionais alcancem seus objetivos e gerem resultados tanto para sua carreira quanto para a empresa.

Expressar de maneira adequada (e bem colocada), expor as ideias de uma forma clara e fazer com que todos a sua volta comprem a sua ideia, à primeira vista, pode parecer uma persuasão, mas sabe o que ainda não disseram?

Persuasão é o fim. E para persuadir é preciso argumentar, é preciso construir explicações de maneira cadenciada, lógica e sólida para chegar ao fim.

Argumentação é racional, como dito anteriormente, é lógica, é factual. Por isso é tão imprescindível para o ambiente corporativo, para os modelos empresariais.

Prova é argumento. Dados são argumentos. Estudos técnicos? Argumentos. Exemplos? Também são argumentos. Comparações? Testemunhos? Citações? Gráficos? Apresentações? Argumentos.

O que puder comprovar a veracidade e fortalecer de maneira sólida o que você tem a dizer é argumento.

Bons argumentos convencem. Bons argumentos geram resultados. Consequentemente… persuadem.

Técnicas de Argumentação Primordiais para Argumentar de forma Certeira

1) Entenda o seu interlocutor. Você não pode expor as suas ideias, jogar na mesa todas as suas provas sem qualquer critério. Entenda com quem você está falando, saiba o que o outro espera de você e exponha os seus argumentos aos poucos.

2) Poupe seus argumentos. Sabe aquela velha ideia do: guardo o melhor para o final? Pois então, uma grande verdade para a lógica da argumentação. Evite esgotar todas as suas possibilidades de uma vez só.

3) Saiba que argumentar é razão. Argumentos não são emocionais. A base da argumentação é racional, por isso mesmo, os seus argumentos precisam de ter respaldo científico para persuadir e convencer o seu intelocutor.

4) Entenda que argumentos bons persuadem. No fundo, você não quer expor seus argumentos por acaso, você quer chegar a um fim: obter resultados. Por isso, argumentar é um caminho que leva à persuasão, ao convencimento. Tenha em mente o seu objetivo e corra atrás dele.

5) Saiba que não existe um lado só. Ninguém é 100% racional, nem 100% emocional. Apesar de seus argumentos precisarem de ter respaldo científicos (e por isso serem racionais), a persuasão, no fundo, é emocional. Por isso, saiba dosar os seus argumentos com o uso das emoções. Aí o seu objetivo será alcançado com sucesso!

O mundo corporativo adaptou a sua comunicação para a lógica dos argumentos e para o apelo emocional da persuasão. Procura por profissionais que cada vez mais desenvolvem essa habilidade e adquirem essa competência, afinal, quem não deseja obter resultados e ser bem-sucedido?

Mas, no fundo, o imprescindível é entender a dosagem exata dessa comunicação.

Seguir as 5 técnicas básicas e expor suas ideias de maneira certeira: com argumentos lógicos de forma persuasiva!

img